sexta-feira, 11 de maio de 2007

A última carta de amor

Olha só o que eu achei...

"Meu lindo,

(...)

Vc me faz uma falta imensa, intensa... vc está no meu dia a dia, no meu quarto, na rua, dentro do meu carro, nas músicas que passam no rádio, em cada detalhe da minha vida. Dói hoje como doeu na primeira vez que terminamos. A diferença é que hoje eu sou outra pessoa. Muito mais centrada, muito mais segura... muito mais parecida com a pessoa que eu quero ser. Uma pessoa muito melhor, como vc sempre quis e me ajudou a resgatar... Obrigada mais uma vez...

Parei pra pensar no que dói. (...) Parei pra pensar no que é real e ao mesmo tempo dar vazão pro que eu sonho. E não que as minhas conclusões estjam certas, mas é o que eu tenho pra me apoiar agora, né?

O real:
Juntei todas as minhas forças pra tentar aceitar (não aceitei ainda e não acho que vai ser fácil...) que ninguém pertence a ninguém e que meu modo de "amar" está errado. Botei minha vida, minha felicidade nas suas mãos e ninguém merece ter uma responsabilidade dessas... a não ser nós mesmos. Meu medo de perder o grande amor da minha vida vai de encontro com o que eu mais prezo no mundo: LIBERDADE. Falo de individualidade. E talvez esse tenha sido meu maior erro...Hoje eu tento me convencer do óbvio: não estou nem perto de ser uma esposa... mas, como vc mesmo disse, já estou alguns passos na sua frente...

Então, vou atender seu pedido. Sem culpa nem dedos apontados pra vc. Tenho consciência da minha parte na decisão. Tenho consciência de que estamos fazendo o que é possível e adequado à situação. Vá viver o que vc acredita que ainda tem que viver. Vá curtir outros mundos, outras bocas, outros cheiros, outros rosas . Experimente o que vc tem curiosidade, faça o que vc acha justo e certo, lute pelo que acredita ser melhor pra alcançar seus sonhos mais altos. Pense no que é melhor pra vc, pra sua vida, sua carreira e faça valer a pena...

Só peço que vc se cuide. Não se deixe levar pelo ritmo dos outros, não se destrua. Dê valor a sua saúde. Alimente sua alma com coisas boas e pensamentos positivos. Aprenda a perdoar, a ser perdoado, a ajudar e pedir ajuda. Separe o bem do mal e o bom do mau. Viva do lado certo da força... Esteja sempre atento pros malditos 5% de maldade que facilmente engolem os 95% restantes. Aprenda a viver sem medo de viver. É assim que eu pretendo seguir e quero muito que vc possa desfrutar disso também.

O sonho:
Talvez, um dia, a gente se encontre prontos um pro outro. Um dia, que pode ser daqui um ano ou uma vida, a gente possa viver o que faltou, o que planejamos e projetamos viver juntos. E aí, eu vou poder dormir novamente nos seus braços, sem medo de perder, sem medo de errar, sem medo de entregar minha alma e meu coração.

(...)

Eu sei e vc também sabe que o nosso existe e é forte. Vc sempre vai estar no meu coração, nos meus melhores pensamentos e nos meus maiores sonhos. Seja qual for nosso destino, você nunca vai estar sozinho.

Muito amor,
Thais"

Nobre. Sem dúvida!

3 comentários:

Alessandra disse...

que carta linda thais,uma licao de vida. torco muito por vc ai sempre! beijos!

harley disse...

muito linda mesmo thays sua carta, minha historia de amor é mais ou menos assim,á mulher com quem tava casado queria que eu fosse á pessoa que vc queria que seu ex fosse nossa muito parecidas, as historias um abraço

harley disse...

muito linda mesmo thays sua carta, minha historia de amor é mais ou menos assim,á mulher com quem tava casado queria que eu fosse á pessoa que vc queria que seu ex fosse nossa muito parecidas, as historias um abraço