terça-feira, 20 de maio de 2008

O AMOR

O amor tem sido tema constante na minha vida.
Já foi dor aguda.
Já foi loucura sem limites.
É tema do meu disco.
É música sempre.
É amigo, amiga, mãe e irmã.
Está presente no meu trabalho e no meu estudo,
nas leituras e textos a serem decorados.
Me curou de mágoa, me deixou doente de tristeza.
Me ensinou a ser mais sem deixar de ser quem eu sou.
Apesar (e por conta) de tudo, ainda é o amor quem guia meus passos.
O amor veio como vento forte, foi embora como quem não quer nada,
Apareceu na hora errada, com as pessoas certas, nos momentos mais engraçados.
O amor já me trouxe e já me levou.
Já foi puro, já foi doação, já foi incondicional,
Já foi sonho, já foi morno, já foi perfeito, já foi...
Meu amor, hoje, é pura saudade...





"Abri janela só pra ver você entrar
Nos meus olhos
Passos de seda pra seguir teu rastro de luz
Não deixe se apagar que eu não durmo
A flor, o cheiro, meu desespero


Quem vai, vai porque precisa
Quem fica, fica porque não pôde ir
Quem fica é quem sofre
Quem fica é quem sofre



Minha escultura não reage mais ao som
Não transpira
Na madrugada insône o tempo compõe um lamento sem par
Espasmos, maldições... Só Deus presencia
O não-lugar que faz-se sempre o meu lugar


Num movimento delicado pra você
Eu peço: “Baby, plis... pare!”
Tua sequência pode ser pra aniquilar
Me pede pra encontrar o teu suspiro
Que eu fecho os olhos pra te apontar onde está..."
(Não-Lugar – Ellen Oléria)



http://www.youtube.com/watch?v=A-ebP3NJhc0&feature=related

2 comentários:

dois olhos negros disse...

Eu sou fã da Ellen. Acho que ela é uma das gratas surpresas entre os músicos daqui de bsb. Você é a Thaís? Se sim, eu sou sua fã também. E sinto saudade demais das terças feiras de Flash Black no Frei. Um beijo.

dois olhos negros disse...

Yes... você é a Thais Uessugui... hhahaha Lendo teu blog deu vontade de postar de novo no meu sobre "pessoas que a gente constrói idealizando a partir do pré-conceito". Sim... eu tenho pré-conceitos (e agora eles são conceitos...rs...). Vou escrever sobre isso e depois te digo. Mas, nãos e preocupe. Escreverei coisas boas. Bem, era só pra dizer que me diverti horrores nesses minutinhos passados por aqui, e que não sei onde fica o poço azul, mas nem se soubesse poderia matar a aula de hoje na unb... Pena... Bjo